Bahia, 23 de Julho de 2024
Por: Poder 360
15/06/2024 - 06:27:25

A primeira-dama Janja Lula da Silva disse nesta 6ª feira (14.jun.2024) que o PL (projeto de lei) 1.904 de 2024, que equipara o aborto depois de 22 semanas de gravidez ao crime de homicídio, “ataca a dignidade de mulheres e
meninas”.

“Os propositores do PL parecem desconhecer as batalhas que mulheres, meninas e suas famílias enfrentam para exercer seu direito ao aborto legal e seguro no Brasil“ , declarou em seu perfil no X (ex-Twitter).

O projeto é de autoria do deputado Sóstenes Cavalcante (PL-RJ) –que é pastor evangélico–com coautoria de outros 32 congressistas da Casa Baixa. A Câmara aprovou a urgência do PL na 4ª feira (12.jun). Com isso, o texto pode ser analisado diretamente no plenário, sem a necessidade de passar por comissões
temáticas.

Janja classificou como “preocupante” o avanço do projeto. “O congresso poderia e deveria trabalhar para garantir as condições e a agilidade no acesso ao aborto legal e seguro pelo SUS”, disse. “Não podemos revitimizar e criminalizar essas mulheres e meninas, amparadas pela lei. Precisamos protegê-las e acolhê-las” , declarou a primeira-dama.

 

Veja + Comentários do Tomás

NETO GUERRIERI / EUNÁPOLIS

Parece obscuridade no processo