Bahia, 20 de Maio de 2024
Por: Marta Santos
15/05/2024 - 05:54:34

O Pedrão representa a Cultura e o turismo aqui em  Eunápolis.
Cultura e turismo são sonhos eunapolitanos, que esperam um ano inteiro para vivenciar esse momento (mais importante do que o carnaval),  mas esse sonho não será a realidade, pois foi frágil, não ganhou força, não foi bem preparado. Tornou-se um pesadelo, o seu cancelamento representa um prejuízo turístico e cultural, para todos nós.

O foco no Pedrão, sua importância e valor para nossa população não pode ser negligenciado.  Ele não é meramente uma festa, representa anualmente,  um  círculo de riqueza em nossa cidade. Fomenta a economia, gerando empregos e dando oportunidade, aquecendo o comercio e elevando o mundo empresarial que nos cerca. Esse evento é mola mestra no tão sonhado desenvolvimento e progresso para nosso município.
Vou destacar o que representa o Pedrão ao olhar do partido novo30 Eunápolis, na nossa compreensão enquanto empreendimento de grande magnitude econômica para Eunápolis:

A cultura é fundamental para a felicidade e bem-estar da população eunapolitana, proporciona momentos de reflexão, permite e aprimora manifestação do sentimento coletivo, que aprimora o sentimento de pertencimento do nosso povo, faz com que ele sinta alegria de ser enapolitano, que valorize suas raízes. É provado que a cultura ocupa um papel fundamental na vida social, que é responsável pela geração de empregos formais e informais e representa parcelada do desenvolvimento e progresso na vida de trabalhadores, que ficam na expectativa da chegada desse evento, esperando por uma oportunidade de contratação de serviços e mão-de-obra.

O turismo por sua vez, fomenta a criação de empregos formais e informais também, assim como a cultura, com este foco os hotéis, pousadas e similares se preparam, se planejam estruturam seus serviços, visando a agenda cultural ofertada pela cidade, alavancam a economia local de forma significativa.
Estes segmentos encontram-se muito abaixo dos seus potenciais em nossa cidade e diante de um momento dramático como esse, que é o cancelamento do Pedrão, empresários, trabalhadores, comerciantes, que se organizaram com antecedência, para serem exitosos, vivem agora o prejuízo em larga escala. É inegável dizer que esse prejuízo é sentido por toda a população. O impacto é gigantesco!

Todos  nós fomos pegos de surpresa e assim, a tão pouco tempo do evento, de viver o sonho do Pedrão! Muitos  dos  protagonistas do Pedrão já haviam feito investimentos altos, aguardando o retorno econômico que este sempre proporciona, mas esse sonho, por falta de uma gestão administrativa responsável e comprometida com a população, torna-se um pesadelo, faz sangrar a economia, consequentemente, sua população. E agora, como reverter o prejuízo. Os barraqueiros, comerciantes, salão de cabeleireiras, as distribuidores de alimentos e bebidas, os lojistas, etc. o que irão fazer? Pois diferente da gestão, eles se preparam para o Pedrão com um ano de antecedência. No apagar das luzes o desespero é ensurdecedor, a população perece da falta de planejamento da administração pública.  

Temos  aqui nessa situação, setores castigados, setores  que merecem a atenção dentro das politicas públicas do nosso gestor. Responsabilidade administrativa é ter planejamento.
O papel do município nas pastas como cultura , turismo e o esporte, é um compromisso  estrutural, deve atuar como um facilitador na atração de investimentos, deve estimular a atração de investimentos, impulsionando o desenvolvimento dessas áreas para que alcancem autonomia,  e não fique dependendo apenas do cofre municipal, para a realização de eventos da natureza do Pedrão, e outros. O foco para cumprir com o bom andamento dessas pastas é planejar para fortalecer a estruturação das organizações da sociedade civil e qualificar seus integrantes, abrindo espaço para que a iniciativa privada tenha interesse em investir e explorar a cultura e o turismo, isso possibilita investimentos substanciais, e reduz a dependência dos setores  dos cofres públicos.

O objetivo é fomentar a autossuficiência financeira e administrativa dessas organizações, contribuindo para uma gestão mais eficaz e inovadora, o Pedrão poderia ter sido possível se esse, fosse o caminho encontrado pela Gestão.

 

Veja + Comentários do Tomás