Bahia, 19 de Maio de 2024
Por: CNN Brasil
07/08/2023 - 05:29:59

O líder ucraniano Volodymyr Zelensky disse que achava que o presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva (PT),“tinha uma compreensão mais ampla do mundo”.

“Para ser sincero, eu achava que ele (o presidente Lula) tinha uma compreensão mais ampla do mundo. Eu acho que é muito importante ver o mundo inteiro”, disse Zelensky em uma entrevista no palácio presidencial em Kiev neste domingo (6).

A CNN questionou o líder ucraniano sobre as recentes declarações de Lula e de seu assessor especial para relações exteriores, embaixador Celso Amorim, sobre a guerra e uma possível solução diplomática para o conflito.

Falas de Lula e Amorim
Na quarta-feira, em café da manhã com correspondentes estrangeiros em Brasília, Lula disse que “a gente não tem ouvido nem de Zelensky nem do (presidente russo, Vladimir) Putin a ideia de que vamos parar (a guerra) e vamos negociar”. “Por enquanto, os dois estão naquela fase de eu vou ganhar, eu vou ganhar, eu vou ganhar, eu vou ganhar, sabe? Enquanto isso, as pessoas estão morrendo”, afirmou Lula.

Amorim disse, no mesmo evento, que as preocupações de segurança da Rússia não podem ser deixadas de lado nas discussões sobre qualquer acordo de paz. “Você não pode deixar de fora as preocupações de segurança da Rússia, elas são reais”, disse Amorim.

"Parece-me que o presidente Lula é uma pessoa experiente. Mas eu não o entendo muito bem. Essas são algumas afirmações que não trazem paz de forma alguma." Volodymyr Zelensky

“É estranho falar sobre a segurança da Federação Russa. Só a Rússia, Putin e Lula falam sobre a segurança da Rússia, sobre as garantias que precisam ser dadas para a segurança da Rússia”, disse Zelensky, mostrando ter ficado surpreso com as declarações de Lula.

Na resposta, ele misturou as afirmações de Lula e de Amorim, mas as palavras do assessor especial da presidência foram consideradas pelo líder ucraniano como uma posição do governo.

“Só acho que ele (o presidente Lula) tem uma opinião própria. Parece-me que não é necessário que seus pensamentos coincidam com os pensamentos do presidente Putin”, acrescentou o líder ucraniano.

Olhando fixamente para o correspondente da CNN, Zelensky continuou, demonstrando irritação.

"O seu país não está em guerra com ninguém. O seu país, o Brasil, é muito mais respeitado do que a Rússia hoje no mundo. As pessoas (do Brasil) são respeitadas, sua visão, suas visões de mundo são respeitadas. O Brasil não é um país agressor, mas um país pacífico. Por que ele (o presidente Lula) precisa concordar com as narrativas do líder do estado (russo Vladimir Putin), que não é diferente de nenhum colonizador? Ele (Putin) mente constantemente, manipula constantemente, desinforma constantemente as pessoas. Está matando nossos filhos e estuprando nossas mulheres". Volodymyr Zelensky

A CNN entrou em contato com o Palácio do Planalto para comentar as falas do presidente ucrâniano aguarda retorno.

“Para ser honesto, se o presidente Lula quiser me dizer alguma coisa, deixe-o sentar (comigo) e me dizer. E vamos acabar com isso. Porque o que você me diz (que Lula disse) é triste, muito triste”, finalizou o presidente ucraniano.

A entrevista de Zelensky foi concedida a um grupo de jornalistas latino-americanos, organizada pelo grupo Transatlantic Dialogue Centre.

O presidente ucraniano falou também sobre o impacto da guerra em seu país, as dificuldades de suas forças armadas na atual ofensiva contra os russos e a conferência que discute o seu plano de paz na Arábia Saudita neste fim-de-semana.

Veja + Reportagem Especial