Bahia, 20 de Maio de 2024
Por: CNN Brasil
17/07/2023 - 05:56:28

O último lote do abono salarial PIS/Pasep em 2023 será pago pelo governo federal nesta segunda-feira (17). O valor do benefício é de até um salário mínimo, de R$ 1.320.
Estão inclusos no benefício trabalhadores com carteira assinada nascidos em novembro e dezembro, além de servidores públicos com o número de inscrição do Pasep terminados em 8 e 9.

Para PIS (trabalhadores do setor privado), o pagamento será feito pela Caixa Econômica Federal diretamente na conta corrente ou poupança do beneficiário.
Para os demais, inclusive quem não é cliente do banco, o valor será disponibilizado no aplicativo Caixa Tem.

Os trabalhadores também poderão sacar o pagamento — disponível até dia 28 de dezembro — em caixas eletrônicos e nas casas lotéricas com o Cartão Social.Já para o Pasep (servidores públicos), o abono salarial será pago exclusivamente no Banco do Brasil.
No entanto, o cidadão pode realizar transferência (TED) para conta de mesma titularidade em outras instituições.
A previsão é que 4 milhões de trabalhadores recebam o abono no Brasil nesta rodada de pagamentos.

Quem tem direito ao abono?

Terão acesso ao benefício trabalhadores que receberam em média até dois salários mínimos mensais durante o ano-base (neste ano, a referência é 2021).
Além disso, é necessário ser inscrito no PIS ou Pasep há pelo menos cinco anos.
Nos casos de atividade remunerada para pessoa jurídica, é necessário que ela tenha sido exercida pelo período mínimo de 30 dias (consecutivos ou não) em 2021.

Todos os dados precisam ter sido informados corretamente pelo empregador ao governo.

Ficam de fora:

-Empregadas domésticas;
-Trabalhadores empregados por pessoa física equiparada à jurídica;
-Trabalhadores urbanos e rurais empregados por pessoa física

Ao todo, cerca de 23 milhões de trabalhadores serão contemplados pelo abono salarial em 2023.
Para consultar a elegibilidade ao benefício e valor de recebimento, acesse o aplicativo Carteira de Trabalho Digital, Caixa Trabalhador ou o portal gov.br.

Veja + Reportagem Especial