Bahia, 29 de Novembro de 2022
Por: CNN Brasil
30/09/2022 - 05:28:01

Com a proximidade do primeiro turno, marcado para o domingo (2), as atividades de campanha começam a ter restrições previstas pela legislação eleitoral. A exibição do horário eleitoral no rádio e na TV e a realização de comícios, por exemplo, só eram permitidos ate quinta-feira (29).

As regras também determinam que os debates poderão se estender apenas até as 7h desta sexta-feira (30). O último embate entre os presidenciáveis, aconteceu na noite de quinta (29) na TV Globo.

Para conquistar os votos dos indecisos na reta final, os postulantes a cargos públicos nas eleições de 2022 têm como últimos recursos organizar carreatas e caminhadas ou distribuir material gráfico até sábado (1º).

Eles também podem produzir e impulsionar conteúdos na internet, estratégia considerada por especialistas cada vez mais relevante nas campanhas, até a véspera da votação ― a iniciativa passa a ser proibida no domingo. Quem infringir a determinação pode ser punido com detenção de seis meses a um ano, prestação de serviços à comunidade e multa de até R$ 15.961,50.

Veja as restrições na campanha

Quinta-feira (29)

Fim da propaganda eleitoral no rádio e na TV
Último dia de comícios

Sexta-feira (30)

Último dia da propaganda paga em jornais impressos
Limite para a reprodução de jornal impresso na internet
Debates no rádio e na televisão até as 7h da manhã

Sábado (1º)

Data-limite para a realização de carreatas, caminhadas e passeatas
Último dia para a distribuição de material gráfico
Fim da produção e impulsionamento de conteúdo na internet

As apostas na internet

A campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por exemplo, planejou intensificar o investimento na esfera digital durante toda a última semana de corrida eleitoral, segundo informações da âncora da CNN Daniela Lima. O objetivo seria conquistar o voto dos jovens.

A internet também recebe atenção especial do presidente Jair Bolsonaro (PL), que é conhecido por sua forte presença nas redes, fator considerado fundamental para sua eleição em 2018. Ele é quem acumula, entre os quatro candidatos à Presidência mais bem colocados nas pesquisas, o maior número de seguidores e o mais significativo engajamento em perfis. Nesta semana, transformou suas lives semanais em diárias.

Veja + Reportagem Especial