Bahia, 02 de Agosto de 2021
Por: A Gazeta Bahia
23/02/2021 - 08:18:13

A arte milenar da selaria artesanal, aos poucos vai perdendo seus mestres, que ainda vêem suas peças, e os manuseios com a sola crua, se transformarem em lindos artesanatos, mas que lentamente estão se acabando. Os belos arreios, com suas fivelas impecáveis, estão sendo substituídos por peças de fábricas, sem os apelos e cuidados dos mestres antigos, a maioria, aprendizes dos seus pais.

Em Eunápolis, a arte da selaria artesanal, ainda sobrevive sob as mãos do mestre Tim Seleiro. Um artesão da sola crua, capaz de fazer de um pedaço do couro batido, peças que impressionam, pela delicadeza e o toque do artista.
Muita gente de outras terras procura o mestre Tim, para reparar suas selas e arreios. Outros, para encomendar uma peça sob medida.

A história de Tim Seleiro, em Eunápolis, completa 45 anos. Vindo das bandas das Minas Gerais, trazendo no alforje um freixe de ferramentas herdadas do seu pai, aqui fincou raízes, e mantém viva, a arte da selaria. Não sabemos quantos anos, ainda teremos esta viva arte entre nós.
Vale a pena visitar sua selaria, situada na Rua Elza Couto, 505, próximo ao Mercado Dona Alzira, no Centro de Eunápolis.

Veja + Notícias/Geral